FINAL DO CLÁSSICO CBEX DE XADREZ 2015

FINAL CBEX 2015 XADREZ CLÁSSICO

Play online chess

FINAL CBEX 2015 XADREZ CLÁSSICO

Play chess online

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Xeque-mate no xadrez de Pernambuco


Salas abandonadas, clubes fechados e Federação em crise refletem a decadência do xadrez no estado


Numa pequena sala do Centro Esportivo Santos Dumont, em Boa Viagem, está a Biblioteca Estadual de Xadrez Christiano Lyra, criada em 1990, com o intuito de se transformar em um centro de excelência na prática do xadrez e difundir a atividade nas escolas.

No entanto, o espaço hoje está muito longe de atingir tal objetivo.



Na verdade, ele parece ter sido esquecido por todos.

Está um caos. Há quase seis meses, a biblioteca não é limpa.

Os livros estão todos jogados pelas mesas e cheios de poeira.

Os móveis estão quebrados, com poltronas viradas e tabuleiros se acabando.

Em época de chuva, por causa das goteiras e infiltrações, a água entra na sala e coloca a perder cerca de três mil obras do acervo.A situação da Biblioteca Estadual é apenas o reflexo de como está o xadrez em Pernambuco: em total decadência.


Falta de investimento, advento dos clubes de xadrez virtuais e complicações dentro da Federação Estadual vêm contribuindo para fazer com que a atividade perca seuespaço. O vice-presidente da Confederação Brasileira de Xadrez, o pernambucano Marco Asfora, comentou que a situação é catastrófica e que todos os clubes e admiradores do jogo estão querendo uma mudança nesse cenário.

Situacao decadente da biblioteca estadual e do xadrez pernambucano. Em termo de qualidade técnica, Asfora fala que Pernambuco está bem equilibrado e desenvolvido em relação a outros estados da Região, a exemplo de Bahia, Rio Grande do Norte, Alagoas e Paraíba. No entanto, ele ressalta que o xadrez no Nordeste é mais fraco do que no resto do país. ´Porque todos os campeões brasileiros são do Sul ou Sudeste. Além de que, no Sudeste, há mais movimentação no xadrez, existem mais campeonatos`, falou.

Asfora explicou que ao longo do ano de 2010, houve apenas duas competições em Pernambuco: o Nordestão e o Brasileiro, as quais tiveram apoio da CBX. ´Fora isso, a Federação estadual não procurou fazer nenhum evento. Se existiu, não foi registrado na CBX e logo não valeu pontos para o ranking`.

Situacao decadente da biblioteca estadual e do xadrez pernambucano.

A decadência do xadrez estadual não é de agora. Começou com o surgimentoda internet, conforme Asfora explicou: ´Com o advento da internet, começaram a surgir os grupos de xadrez virtuais. Hoje temos o ICC (Internet Chess Club), um dos maiores clubes de xadrez virtual do mundo. E com a chegada dessa nova prática, todos os clubes começaram a falir.

Diminuiu-se o convívio entre os praticantes. É mais cômodo para as pessoas jogarem em casa do que saírem para se encontrar`, disse. O próprio Asfora foi ´obrigado` a fechar o clube que ele mesmo tinha fundado: a Academia Pernambucana de Xadrez. ´Em 2003, fechei a Academia por que não tinha mais gente frequentando o espaço, indo jogar. Não tínhamos mais sócios`, contou.Apesar da deficiência de clubes de xadrez, muitas escolas começaram inserir a atividade em suas matrizes curricular. Inclusive, em 2001, uma portaria municipal ´ instituiu ´ nas escolas públicas municipais, sob a forma de atividade ou de conteúdo inserido em área de estudo ou disciplina do currículo estabelecido, o ensino do jogo de xadrez`.

É nas escolas públicas e, especialmente particulares, que o esporte ainda é praticado e graças a elas é que ele permanece de certa forma vivo.

Nenhum comentário:

História